sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Let Me In - Deixe-me Entrar

Sinopse: O remake norte-americano de “Let The Right One In”, intitulado “Let Me In”. Owen (Kodi Smit-McPhee), um menino de doze anos, é constantemente gozado pelos rapazes da sua escola e negligenciado pelos seus pais em vias de se divorciar. A sua solidão começa a perturbá-lo, Owen passa os seus dias a planejar a sua vingança e as suas noites a espiar os apartamentos da vizinhança. Sua única amiga é uma nova vizinha, Abby (Chloe Moretz), uma menina independente que mora com o seu silencioso pai (Richard Jenkins). Frágil e atormentada como Owen, Abby só emerge do seu apartamento à noite, sempre descalça, aparentemente imune à neve do Inverno. Owen identifica-se instantaneamente com ela e em pouco tempo formam uma relação única. Quando uma série de pavorosos assassinatos coloca a cidade em alerta, o pai de Abby desaparece e a garota precisa se cuidar sozinha. Ainda assim, ela repetidamente repele as inúmeras tentativas de Owen em ajudá-la e o seu comportamento cada vez mais bizarro leva o perturbado rapaz a presumir que Abby esconde algum segredo inimaginável". 

Matt Reeves é o realizador desta produção que foi gravada em Albuquerque, Novo México.

Eu sei que histórias de amor são geralmente para os livros, filmes, ou um pequeno verso (entre outras maneiras de se contar uma utópica historinha, como um filme de amor entre vampiros, talvez eu esteja falando de Crepúsculo), mas o fato é que esta história me chamou a atenção, pois alguns podem ver como um conto de manipulação em função do benefício próprio. Ou ainda, alguns podem enxergar um romance verdadeiro, mesmo que seja apenas proveniente de uma das partes.


Let Me In é um filme incrível que conta com um roteiro no mínimo para grandes mentes. Aqueles que esperam ação em um filme de vampiros acabam se frustrando um pouco, e aqueles que querem ver muito carinho, sinceridade e uma boa dose de romance, se delicia até se dar conta do que a história realmente esconde.

Elenco e Personagens: Apesar da juventude dos pequenos atores, o profissionalismo de ambos é o que se destaca. Owen e Abby são perfeitamente interpretados por Kodi Smit-McPhee e Chloe Moretz respectivamente. Isso não dá para discutir. O filme se foca somente e inteiramente nos dois jovens, e também dá ênfase sutil ao detetive que investiga os assassinatos que têm ocorrido na cidade, mas o foco é 99% nos dois pequenos amantes, fato que pode deixar o filme monótono para alguns. Não pra mim.





História: É o tipo de história misteriosa que te prende e te deixa curioso para saber o que vem em seguida, e o que se guarda para o final. Todo o mistério em volta de Abby, e o romance puro que Owen deixa escapar ao longo do filme são apaixonantes. O final, que traz uma reviravolta na mente do espectador, deve ser analisado com certa atenção, ou passa despercebida a idéia central do filme.




Este é um longa que me atraiu de início, e que hoje tem muito da minha admiração. Eu facilmente me tornei um fã da história, e sempre que posso, indico este misterioso romance.

Em uma palavra: Apaixonante.

Reações:

3 comentários:

  1. Nossa deve ser um filme e tanto neh?Gostei da sua resenha,bem clara \o/
    Parabéns!
    beijao..
    http://fomesedeevontadedeler.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho medo desse filme, alguns amigos viram e me disseram que é bem assustador. AHSAHUAHU
    Mas realmente deve ser muito interessante, uma pena que eu não tenha assistido tantos filmes nessa temática ultimamente. :/

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  3. Eu amei esse filme!
    Já assisti e recomendo. Amo filmes assim!
    Abraço...

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir